Sexo anal e AIDS


Noticias:

Todas as notícias de Sexo anal e AIDS:

Inicio -> Sexo -> Tudo sobre sexo anal -> Sexo anal e AIDS
 A AIDS é a doença sexualmente transmissível que mais se alastra e mata no mundo todo. Isso já é de conhecimento da maioria das pessoas. O sexo anal é prática sexual que tem cada vez mais adeptos, pois tem deixado de ser tabu pra se tornar parte da vida sexual das pessoas.
 O sexo anal é uma das formas de maior contaminação pelo vírus HIV. Isso porque o canal anal é muito estreito, o que faz com que, durante a penetração, as paredes do ânus e o pênis entram em grande atrito, formando fissuras em ambos os órgãos. Mesmo com bastante lubrificação, estas fissuras são inevitáveis, e como a AIDS é transmitida pelo contato direto do sangue de duas pessoas, uma delas contaminada, se forma assim a situação ideal para a transmissão.
 Por isso, uma das recomendações para a prática do sexo anal é o uso da camisinha. Só ela evita o contágio pelo vírus da AIDS. Os lubrificantes, espermicidas, ou qualquer produto usado na relação sexual anal não impedem a contaminação.
 Alguns casais, que utilizam o preservativo como forma de prevenção de gravidez, quando praticam sexo anal, não usam camisinha. é claro que a relação anal não engravida, mas, em tempos de AIDS, todo cuidado é pouco, por isso, deve-se sempre usar preservativo, em todas as relações sexuais.
 Este é um apelo feito pelos principais órgãos de saúde no mundo todo e ouvido por pequena parte da população sexualmente ativa. Hetero ou homossexuais, quando em uma relação estável, a primeira coisa que fazem é parar de usar camisinha. Esse é um grande erro, pois sabe-se que o vírus HIV pode ficar muito tempo incubado no organismo humano sem dar sinais de sua existência. Somente o exame anti-HIV pode detectar o vírus, e, ainda assim, são necessários três meses de uso continuado do preservativo em todas as relações sexuais para que seu resultado seja efetivo. Além disso, o ideal é que depois de seis meses o exame seja repetido para que não haja nenhuma dúvida.
 Outra recomendação sempre feita é de que, mesmo duas pessoas portadoras do vírus HIV, quando fizerem sexo, usem preservativo, pois durante o tratamento, existe uma baixa da atividade do vírus, que pode ser aumentada, caso os parceiros mantenham relação sexual, anal ou vaginal, sem uso de camisinha.
 Além disso, o preservativo masculino tem lubrificantes que contribuem para o deslocamento do pênis pelo canal anal, facilitando a penetração. é claro que o lubrificante vaginal precisa ser usado, mas é mais uma facilidade que o pênis, por si só não tem.
O sexo anal é muito prazeroso, tanto para homens quanto para mulheres, porém, sem o uso do preservativo, ele pode se tornar porta para a entrada de doenças no organismo. A pior delas é a AIDS, que mata e não tem cura, por isso, o simples cuidado do uso do preservativo se faz necessário para evitar qualquer doença sexualmente transmissível.
    
Anne Griza
Sexologa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dicas sobre sexo.
Dicas sobre dietas.
Dicas sobre cultura.
Dicas sobre dinheiro.
Dicas sobre esportes.
Dicas sobre Namoro
Dicas sobre restaurantes.
Dicas relacionadas com Homossexualidade

Sites Interessantes:

Dicas Viagens Diretório Seguros Diretorio Cirurgía Empréstimos
Anúncios Gratis de ServiçosGuia FenixDiretório IndustrialDiretório Brasil